Aprenda a mudar as cordas da sua Guitarra Portuguesa

Mudar as cordas de uma Guitarra Portuguesa não é simples. Muitos são aqueles que se queixam que a Guitarra não afina bem, mas o que muitas vezes acontece é que os "lacetes" das cordas estão mal feitos e a corda começa por desenrolar o "lacete". Outras vezes o cavalete não está bem colocado e finalmente a pestana e o cavalete estão altos e a Guitarra torna-se dura ao pisar as cordas e desafina.

Vou tentar dar uma ajuda para resolver estes problemas. Como sempre, faço questão de sublinhar, que esta é a minha opinião longe de ser a única e destina-se a pessoas que têm pouca prática do assunto. Longe de pretender dar lições a guitarrista profissionais, que têm as suas técnicas e sabem mais do assunto do que eu. Por isso, se quer saber tudo sobre o assunto, leia outras opiniões.

O que é um lacete, para que serve e como se faz.

O lacete é o sistema que a Guitarra utiliza para prender a corda em dois pontos: no fundo da caixa de ressonância ao "Atadilho" e o outro lacete na espera fixa (ou batente) do parafuso sem fim do "Leque da Guitarra".

                

Para fazer um lacete necessita de um alicate próprio conhecido por "Indispensável" invenção do construtor Augusto Vieira. Se não tiver este alicate pode sempre enrolar as cordas, prendendo a corda dobrada, com um alicate e com um pente (pente de pentear o cabelo)colocado na argola vai dando voltas até obter o lacete. Não se esqueça de trancar o lacete, que quer dizer dar 3 ou 4 voltas no final. Observe as figuras.

     

Quando pretender mudar as cordas à sua Guitarra não tire todas as cordas. O tampo harmónico perde a sua tensão e a Guitarra leva muito tempo a adquirir uma afinação estável (está sempre a desafinar).

A técnica que eu utilizo é a seguinte: 1º mudo os bordões que afinam em Ré (6ª ordem), depois a 1ª ordem (as cordas mais finas). A seguir a 5ª ordem, depois a 2ª ordem. Mudo a 4ª ordem e finalmente a 3ª.

Se pretende retirar todas as cordas aproveite para dar uma afinação e limpeza ao instrumento.

Um Leque com ferrugem nos parafusos não afina bem. Desmanche o Leque, coloque as peças em petróleo e com o auxílio de uma escova de pelo de arame retire toda a ferrugem. Os parafusos têm duas alturas. O leque que vê na figura tem os parafusos trocados. Os mais pequenos são nas pontas do Leque. A posição correcta é o da figura 3 (voluta de Guitarra de Coimbra) que está no topo da página. Para que o Leque se mantenha lubrificado deve utilizar a parafina sólida (que se vende nas farmácias). Coloque uma camada fina junto aos orifícios de entrada dos parafusos, pelo lado de dentro.

Aproveite para afinar a pestana. Os rasgos na pestana devem estar bem boleados e em rampa para a corda deslizar bem, quando está a afinar a Guitarra. Para bolear os rasgos utilize uma lixa muito fina (lixa 1000 é a ideal). Dobre a lixa e lixe bem o interior do rasgo.

Muitas são as Guitarras em que o cavalete não tem "Pataleta". A pataleta é uma peça em osso que se coloca debaixo do cavalete para que este não estrague o tampo. No entanto a pataleta tem outras funções, como o de distribuir melhor a vibração das cordas e pode ser ajustada, para subir ou descer a altura das cordas quando sentimos que a Guitarra está "rija" (necessitamos de fazer muita força ao pisar as cordas). Tanto o cavalete como a pataleta devem ser de osso. O plástico tira som ao instrumento. No entanto existem guitarristas que preferem fazer as pataletas em madeira (por exemplo ébano ou pau-santo).

Outro pormenor que pode tirar som ao instrumento. O "Guarda Unhas" não deve estar colado ao tampo da Guitarra. A parte de baixo do Guarda Unhas deve ter 3 pequenos quadrados de madeira com 5 mm de lado e 1 mm de espessura que vão colar ao tampo. Deste modo o Guarda Unhas fica suspenso nesses 3 pontos e não colado ao tampo.

Aproveite para fazer uma boa limpeza à escala utilizando "Palha de Aço Nº 0000" (não é palha de aço de cozinha mas sim uma Palha de Aço muito fina). Depois faça o polimento da escala com uma camurça ou com um berbebim de velocidade lenta com uma uma camurça própria que é utilizada pelos pintores de automóveis para polir os carros. Não coloque verniz na escala. O corpo da Guitarra não se limpa com produtos químicos. Limpe com uma camurça ou pano verde de bilhar (o pano que é utilizado para forrar as mesas de bilhar). Se a Guitarra tiver muitas manchas de gordura pode fazer um produto de limpeza. Arranje uma garrafa de plástico, coloque água e raspas de sabão azul e branco. Chocalhe bem até dissolver o sabão. Com um pedaço de pano de uma camisola velha de algodão ensopado no líquido esfregue para sair a sujidade e em seguida limpe bem com a camurça.

Finalmente, quando colocar as cordas tenha em atenção que as esperas ou batentes do Leque onde vai colocar os lacetes, devem estar próximos da pestana. Caso contrário ao esticar a corda pode não ter espaço suficiente para a afinação da corda. Comece por colocar as cordas de dentro, por exemplo a 3ª ordem. Tenha em atenção à colocação do cavalete. Um cavalete mal colocado faz com que a Guitarra não afine correctamente. Se tiver um afinador electrónico, afine a corda (que está a colocar) e em seguida pise a corda no 12º espaço. O afinador deve dar a mesma nota desfasada de uma oitava (12 meios tons ou 12 trastes). Caso contrário o cavalete está mal colocado.

Se não tem prática destes assuntos leve a sua Guitarra "ao Médico das Guitarras". Vale mais pagar do que estragar. Mas quem não estraga não aprende. Pode não sair bem à primeira, mas a vida é feita de pequenos nadas. Tudo ficou por dizer mas a intenção era dar-lhe uma pequena ajuda e ficar a saber um pouco mais sobre a sua Guitarra.

Se encontrar frases mal construídas ou gralhas ... diga!

Um abraço e boas guitarradas.